Buscar

Venda de imóveis dispara com juros menores e alta demanda

Atualizado: Mar 12

Com taxa Selic a 2% e demanda retraída dos últimos anos, setor registrou o melhor resultado mensal desde maio de 2014; por outro lado, os preços podem subir


Por Diego Gimenes - Atualizado em 24 out 2020, 16h52 - Publicado em 24 out 2020, 07h00


Se os economistas ainda discutem de que forma se dará a retomada da atividade econômica no Brasil, o mercado imobiliário já passou da fase de previsões e, agora, observa na prática um expressivo aumento nas vendas e, sobretudo, na liberação de novos alvarás de construção. O crescimento em formato da letra “V”, tão desejado pelo ministro Paulo Guedes, no setor de incorporação virou realidade ejá até superou essa fase.


No último trimestre móvel, encerrado em julho, as vendas de imóveis cresceram 25% em relação ao igual período do ano anterior, de acordo com o indicador mensal publicado pela Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc) em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Apenas no mês de julho, o número saltou 58%, na comparação com o mesmo período de 2019, o melhor resultado mensal desde maio de 2014.


Fonte: Veja Abril

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo