top of page
Buscar

Como a realidade virtual pode revolucionar o mercado imobiliário

Você já imaginou visitar um imóvel sem sair de casa? Essa é uma das possibilidades que a realidade virtual oferece para o mercado imobiliário. A realidade virtual é uma tecnologia que cria um ambiente digital tridimensional, no qual o usuário pode interagir e se sentir imerso, usando dispositivos como óculos, fones e controles e até mesmo o próprio celular. Essa tecnologia pode ser usada para diversos fins, como entretenimento, educação, saúde e negócios.


No mercado imobiliário, a realidade virtual pode ser uma ferramenta poderosa para atrair e encantar os clientes, oferecendo uma experiência mais realista e personalizada na hora de conhecer os empreendimentos. Além disso, a realidade virtual pode trazer benefícios tanto para os compradores quanto para os vendedores, como veremos a seguir.


Realidade Virtual no Mercado Imobiliário

Benefícios da realidade virtual para os clientes


A realidade virtual pode trazer diversas vantagens para os clientes que procuram um imóvel. Uma delas é a economia de tempo e dinheiro, pois eles podem visitar vários imóveis em pouco tempo, sem precisar se deslocar fisicamente até eles. Isso reduz os custos com transporte, alimentação e hospedagem, além de otimizar o tempo dos clientes e dos corretores. Outra vantagem é a maior segurança, pois eles podem evitar visitas presenciais em locais desconhecidos ou perigosos, ou em horários impróprios. Além disso, a realidade virtual gera maior flexibilidade, já que dá mais opções para os clientes.


A realidade virtual também pode aumentar o envolvimento emocional dos clientes com os imóveis, pois eles podem visualizar os detalhes, as cores e as texturas. Isso pode despertar o interesse e a confiança dos clientes nos empreendimentos. Além disso, a realidade virtual permite que os clientes personalizem os imóveis de acordo com suas preferências e necessidades, mudando aspectos como móveis, decoração, iluminação e acabamento. Isso pode facilitar a projeção dos clientes nos imóveis e estimular a imaginação e a criatividade.


Por fim, a realidade virtual pode trazer mais confiança na decisão de compra dos clientes, pois eles podem ter uma visão mais clara e precisa dos imóveis, sem surpresas ou decepções. Isso pode reduzir as dúvidas e as objeções dos clientes na hora de fechar o negócio.


Benefícios da realidade virtual para os vendedores


A realidade virtual também pode trazer diversas vantagens para os vendedores que oferecem imóveis. Uma delas é o aumento das vendas, pois eles podem atingir um público maior e mais qualificado, que pode se interessar pelos empreendimentos sem precisar visitá-los presencialmente. Além disso, ela pode acelerar o processo de venda, pois pode reduzir o número de visitas necessárias e facilitar a negociação. Outra vantagem é a redução dos custos operacionais, pois eles podem diminuir as despesas com manutenção, limpeza, segurança e energia dos imóveis que estão à venda. Além disso, a realidade virtual pode diminuir as despesas com marketing e publicidade dos empreendimentos, pois pode substituir ou complementar materiais impressos ou digitais.


A realidade virtual também pode aumentar o alcance de público dos vendedores, pois eles podem oferecer visitas virtuais para pessoas que estão em outras cidades ou países, ou que têm dificuldades de locomoção ou agenda. Isso pode ampliar as oportunidades de negócio e a visibilidade dos empreendimentos. Além disso, a realidade virtual pode fidelizar os clientes, pois eles podem oferecer um atendimento mais personalizado e diferenciado, que atenda às expectativas e às necessidades dos clientes. Além disso, a realidade virtual pode gerar uma maior satisfação e uma melhor reputação dos clientes, que podem indicar os empreendimentos para outras pessoas.


Desafios da realidade virtual no mercado imobiliário

Apesar dos benefícios, a realidade virtual também apresenta alguns desafios para o mercado imobiliário, como:


- Investimento inicial: para usar a realidade virtual, é preciso investir em equipamentos e softwares de qualidade, que possam oferecer uma experiência satisfatória e sem falhas para os usuários. Além disso, é preciso treinar os profissionais que vão usar e oferecer essa tecnologia, para que possam dominar as ferramentas e as técnicas necessárias.


- Adaptação dos profissionais: é preciso adaptar os profissionais que trabalham no mercado imobiliário, como corretores, arquitetos e engenheiros, para que possam incorporar essa tecnologia no seu dia a dia e no seu relacionamento com os clientes. Além disso, é preciso conscientizar os profissionais sobre as vantagens e as limitações da realidade virtual, para que possam usá-la de forma adequada e ética.


- Qualidade dos equipamentos e softwares: é preciso contar com equipamentos e softwares de qualidade, que possam oferecer uma experiência imersiva e interativa para os usuários, sem causar problemas técnicos ou desconfortos físicos, como enjoos ou tonturas. Além disso, é preciso atualizar constantemente os equipamentos e softwares, para acompanhar as inovações e as demandas do mercado.


- Limitações técnicas: para usar a realidade virtual, é preciso enfrentar algumas limitações técnicas, como a dependência de uma boa conexão de internet, a compatibilidade entre os dispositivos e os sistemas operacionais, a capacidade de armazenamento e processamento dos dados e a segurança das informações.



Principais aplicações da realidade virtual no mercado imobiliário

A realidade virtual pode ser aplicada de diversas formas no mercado imobiliário, como:


- Visita virtual ou house tour virtual: é uma forma de mostrar os imóveis aos clientes sem que eles precisem se deslocar até eles. É ideal para divulgar imóveis que ainda não foram construídos e estão na planta, pois permite que os clientes visualizem o projeto finalizado com todos os detalhes. Para isso, é preciso usar óculos de realidade virtual ou um aplicativo no celular ou no computador, que permita navegar pelos ambientes em 360 graus.


- Maquete eletrônica: é uma forma de mostrar os detalhes do projeto arquitetônico dos imóveis aos clientes, como as medidas, os materiais, os acabamentos e as cores. É ideal para mostrar as opções de personalização dos imóveis e as possibilidades de alteração do projeto. Para isso, é preciso usar um software que permita criar e modificar as maquetes em 3D, que podem ser visualizadas em telas ou em óculos de realidade virtual.


- Tour 360º: é uma forma de mostrar o entorno do imóvel aos clientes, como a vizinhança, a infraestrutura, os serviços e as facilidades. É ideal para mostrar as vantagens da localização do imóvel e o seu potencial de valorização. Para isso, é preciso usar uma câmera que permita capturar imagens em 360 graus, que podem ser visualizadas em telas ou em óculos de realidade virtual.

A realidade virtual e a CHD Incorporadora

Acreditamos que a realidade virtual chegou para somar – e muito – no processo decisório de compra de nossos clientes e, consequentemente, impacta diretamente em sua satisfação.

Pensando nisso, desde o Residencial Saint-Émilion, estamos investindo em maquetes 3D, propiciando uma experiência com o empreendimento desde o seu lançamento. É emocionante poder “interagir” com o prédio e ver como vai ficar a fachada e cada um dos apartamentos. Dá só uma olhada nessas imagens para entender o que estamos falando:




Se você quiser ver mais, acesse o link e olhe de vários ângulos: Visão 3D (studio360tour.com)


A realidade virtual é uma tecnologia que pode revolucionar o mercado imobiliário, oferecendo uma experiência mais imersiva e interativa para os clientes na hora de conhecer os empreendimentos. Além disso, a realidade virtual pode trazer benefícios tanto para os compradores quanto para os vendedores dos imóveis, como economia de tempo e dinheiro, maior segurança, maior envolvimento emocional, maior possibilidade de personalização, maior confiança na decisão de compra, aumento das vendas, redução dos custos operacionais, maior alcance de público, maior fidelização dos clientes e maior visibilidade no mercado.


No entanto, a realidade virtual também apresenta alguns desafios para o mercado imobiliário, como investimento inicial, adaptação dos profissionais, qualidade dos equipamentos e softwares e limitações técnicas. Por isso, é preciso planejar bem o uso dessa tecnologia e escolher os parceiros certos para garantir uma boa execução e um bom resultado.

O que achou desse conteúdo? Deixe um comentário para a gente!


Referências:

Realidade virtual no Mercado Imobiliário: aumente suas vendas! - Vista https://www.vistasoft.com.br/realidade-virtual-no-mercado-imobiliario/

Realidade virtual: o que é e como utilizar no mercado imobiliário - Blog do Facilita https://blog.appfacilita.com/realidade-virtual-o-que-e-e-como-utilizar-no-mercado-imobiliario/

91 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page